quinta-feira, 27 de março de 2014

BRASIL: RJ: ITABORAÍ: 
 Casa de Cultura Heloisa Alberto Torres - 
House of Culture Heloisa Alberto Torres

1 – Localização: 
            Município de Itaboraí, 1º. Distrito, Centro. Praça Marechal Floriano Peixoto, 303 (-22° 44' 42.51", -42° 51' 35.24")
2 – Histórico:

O sobrado foi erguido entre 1810 e 1815. A partir de 1825 passou a ser utilizado como residência de famílias ilustres: os Azeredo Coutinho, os Antunes de Macedo e os Marques Rosa. Em 1940 ali funcionou a Coletoria Federal (onde se coletavam e arrecadavam os impostos), cujo titular era o Sr. Pedro Marques Rosa. Depois pertenceu a Antônio Colcheiro, que ali fabricava e vendia colchões com recheio de capim. O sobrado já serviu, também, como escola, oficina de sapateiros e agência funerária. Em 1963 o casarão foi comprado por Heloísa e Maria Luísa Alberto Torres, filhas do itaboraiense Alberto Seixas Martins Torres, que foi Ministro da Justiça e Presidente da Província do Rio de Janeiro. Com objetivo de residir em Itaboraí, as irmãs Alberto Torres realizaram uma ampla reforma no casarão, pois o prédio de construção sólida não tinha condições de habitação. Concluídas as obras em 1967, Heloísa e Maria fixaram residência no sobrado. Com o falecimento de Heloísa em 1977 e de Maria em 1985, o casarão passou a pertencer ao IPHAN conforme o desejo de ambas, para tornar-se um centro de difusão cultural, a partir do acervo bibliográfico, documental e mobiliário pertencentes a família. Durante alguns anos, a casa permaneceu fechada até a ocupação por parte da Prefeitura Municipal de Itaboraí em 1989. Somente em 1995, após outra reforma, a casa foi aberta ao público. Hoje abriga a Casa Heloísa Alberto Torres e a Fundação de Arte e Cultura de Itaboraí. Possui um fabuloso acervo museológico e uma significativa coleção de livros periódicos, fotografias e documentos pertencentes à família Torres. O acervo da biblioteca inclui parte dos estudos realizados pela antropóloga, arqueóloga e etnógrafa Heloísa Alberto Torres (1895-1977). 
3 – Descrição: 
          Apresenta orientação geral leste-nordeste - oeste-sudoeste, com frente virada para o sul-sudeste, em direção à praça Marechal Floriano, com maior eixo no sentido ântero-posterior. O telhamento é em telhas em duas águas. Nos fundos há um jardim arborizado. A edificação possui dois andares. Na parede anterior, há no centro uma ampla porta, com um óculo oval e gradeado de cada lado e mais exteriormente uma janela; o segundo andar possui cinco janelas; nas laterais há um cunhal e no alto uma cimalha sobre a qual se assenta o telhado. A parede direita encontra-se colada a outras residências e não pode ser adequadamente observada. A parede esquerda apresenta dois cunhais no centro da fachada, tendo, entre eles, uma janela no segundo andar, e mais um cunhal em cada extremidade. A parede posterior apresenta duas porções diferentes. A parte mais próxima da parede esquerda, apresenta uma porta central, e com uma janela de um lado (região mais lateral) e um pequeno óculo do outro (região mais medial); no segundo andar há três janelas. A parte mais próxima da parede direita, apresenta uma projeção posterior da parede formando uma varanda aberta com dois arcos posteriores e um no seu lado esquerdo, sustentando um segundo andar fechado com duas janelas; no primeiro andar, após a varanda, há uma porta e uma janela. Todas as portas e janelas são em arco abatido, tendo, as da parede anterior, pequena sobreverga. 
         No interior, no primeiro andar, há inicialmente um vestíbulo à esquerda com uma escada ao fundo; no vestíbulo há um marco de pedra da vila de São José D’El-Rei (atual distrito de Itambi). À direita do vestíbulo há uma porta para outro cômodo e depois um pequeno corredor que dá para um grande salão que se abre para a porta dos fundos; no lado direito do salão há uma porta para outros cômodos e uma escada para o segundo andar.
4 – Visitação:
            De segunda a sexta das 9:00 as 17:00. Tel: 3639-2022 / 3639-2044.
5 – Bibliografia:
REZNIK, L. et al. Patrimônio cultural no leste fluminense: história e memória de Itaboraí, Rio Bonito, Cachoeiras de Macacu, Guapimirim, Tanguá. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013.
http://mapadecultura.rj.gov.br/itaborai/casa-heloisa-alberto-torres/

House of Culture Heloisa Alberto Torres: Brazil, State of Rio de Janeiro, City of Itaboraí
          The manor was built between 1810 and 1815 and since 1825, it began to be used as the residence of renowned families of the region. Then, it served as school, shoemakers workshop and funeral. In 1940, it served as Federal Tax Office. In 1963 the manor was bought by Heloisa Alberto Torres and her sister Maria Luisa, and a great reform was made. In 1995, after another reform, the house was opened to the public as House of Culture Heloisa Alberto Torres. It Has a fabulous museum collection and a significant collection of books journals, photographs and documents belonging to the Torres family, including the famous anthropologist, archaeologist and ethnographer Heloisa Alberto Torres (1895-1977).
Imagem Google Earth
Imagem Google Earth. Centro Histórico
Imagem Google Earth. Centro Histórico, Detalhe
Vista do satélite google
Em frente o Teatro João Caetano. A 2a. casa à direita é a Casa de Cultura
 Heloísa Alberto Torres
Praça Marechal Floriano Peixoto e Busto de Joaquim Manoel de Macedo, 1922.
Na extrema direita uma parte do Teatro João Caetano e pouco depois a Casa de
Cultura Heloisa Alberto Torres
Casa de Cultura Heloísa Alberto Torres. Frente 
Frente (foto do autor)
Frente (foto do autor)
Frente. Detalhe do primeiro andar (foto do autor)
Frente (foto do autor)

Frente. Detalhe da porta de entrada, vendo-se o primeiro salão (foto do autor)
Lado esquerdo (foto do autor)
Fundos (foto do autor)
Fundos (foto do autor)
Fundos (foto do autor) 
Fundos (foto do autor)
Fundos (foto do autor)
Jardim nos fundos (foto do autor)
Salão de entrada. Observe à esquerda a escada para o segundo andar e
à direita a entrada do salão dos fundos (foto do autor)
Salão de entrada. Observe a escada para o segundo andar e no centro o
 marco de pedra (foto do autor)

Salão de entrada olhando para a entrada (foto do autor)

Salão de entrada. Escada para o segundo andar
 (foto do autor)
Salão de entrada. Marco de pedra de São José
d'El-Rei (foto do autor)
Salão posterior, olhando para a entrada (foto do autor)
Salão posterior, olhando para a direita do imóvel (foto do autor)
Salão posterior, olhando para os fundos (foto do autor)
Salão posterior, olhando para os fundos. Observe a porta à direita da foto
(foto do autor)
Salão posterior, olhando para os fundos
(foto do autor)
Salão posterior, olhando para o cômodo
da esquerda (foto do autor)