domingo, 11 de janeiro de 2015

BRASIL: RJ: SÃO GONÇALO: 
Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Pacheco - 
 Church of Our Lady of Conception of Pacheco

1 – Localização:
3º. Distrito. Pacheco. Estrada do Pacheco, 756 (-22°49'29.32"S, - 42°58'21.37"O)
2 - Histórico:
Apesar da existência de múltiplos oratórios nas fazendas da região, não havia templo condigno para as solenidades religiosas. Em 1842, Lourenço Lopes de Jesus doou 50 braças de terras de testada, com 100 de fundos de sua fazenda em Cordeiros, para o patrimônio de Nossa Senhora da Conceição de Cordeiros para a construção de um templo e um cemitério. Assinaram a escritura o tabelião José Ferreira da Silva, Lourenço Lopes de Jesus e os fazendeiros Miguel Zacarias de Alvarenga, proprietário da Fazenda Itaitindiba, e Belarmino Ricardo de Siqueira, futuro barão de São Gonçalo, proprietário da fazenda do Engenho Novo do Bom Retiro.
“Saibam quantos virem êste público instrumento de escritura e doação de cinquenta braças de terras de testada, com cem de fundos que no ano do nascimento de Nosso Senhor Jesús Cristo, de mil oitocentos e quarenta e dois, aos vinte e cinco dias do mês de Fevereiro do dito ano, neste Segundo Distrito da Freguesia de São Gonçalo, Município Imperial da Cidade de Niterói, lugar denominado Cordeiros, em o meu escritório compareceu perante mim, como outorgante, Lourenço Lopes de Jesús, viúvo e morador neste lugar, reconhecido pelo próprio de mim Tabelião e das duas testemunhas no fim dêste instrumento nomeadas e assinadas, do que dou fé; em presença das quais por êle outorgante me foi dito, que por sua espontânea vontade e sem o menor constrangimento, faz doação, como por êste doado tem cinquenta braças de terras de testada, com cem de fundos para o Patrimônio da nova Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Cordeiros, cujas terras, disse, estão livres de penhora, hipoteca ou algum outro meio judicial, são no pequeno monte que fica fronteiro à sua habitação; fazendo testada e fundos por linhas paralelas ao rumo de Oeste dez (10) ao Norte, correndo a linha ao lado de sua residência ao rumo de Sul; e que faz a dita doação com a cláusula de ser êle, doador, o Sacristão gratuitamente e nem poderá entrar outro nenhum, durante a sua vida, sem o seu consentimento e de haver no Cemitério lugar destinado à inumação dos pobres que falecerem, cujos cadáveres serão encomendados à custa dele, doador; ficando, todavia, livre a Irmandade da Padroeira, que se houver de criar para o futuro, regular a administração dos bens doados, os quais desde ja, estima na quantia de trezentos mil réis, à razão de seis mil réis a cada uma das cinquenta braças, pelo que não cabe a insinuação nos termos da Lei, cuja quantia desde já toma em sua têrça; e promete haver esta escritura por valiosa e firme e a não contravir em tempo algum, bem como se responsabiliza por qualquer duvida futura que aparecer possa sôbre o legítimo domínio e verdadeiro senhorio das ditas terras doadas. Em fé do que assim o disse e outorgou, me pediu que lhe lavrasse éste público instrumento que lhes li, aceitou e eu Tabelião, o aceito em nome de quem de direito for, interessar possa e assinou com as testemunhas presentes, Belarmino Ricardo de Siqueira e Miguel Zacarias de Alvarenga, reconhecidos de mim, José Ferreira da Silva, Tabelião, que o escrevi. (a) Lourenço Lopes de Jesús (a) Miguel Zacarias de Alvarenga (a) Belarmino Ricardo de Siqueira.”
A lei 311, de 4 de Abril de 1844, criou a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Cordeiros. Foi signatário desse importante documento o Dr. João Caldas Viana, presidente da província. Fator decisivo para o êxito da criação desta nova freguesia, foi a oferta do Barão de São Gonçalo para que as solenidades religiosas fossem realizadas no oratório da fazenda do Engenho Novo.
“Lei n.° 311, de 4 de Abril de 1844. Art. 1.o Fica criada uma freguesia no lugar denominado "Cordeiros", sob a invocação de N. S. da Conceição de Cordeiros — Logo que esteja em estado de prestar-se ao culto religioso a Matriz que os moradores do dito lugar se obrigarem, por têrmo judicial, a construir de pedra e cal, às expensas suas, segundo o plano organizado pelo chefe da respectiva secção e aprovado pela diretoria de obras públicas e presidência da Provinda. Artigo 2.° Esta freguesia terá por limites, pelo lado de São Gonçalo, os mesmos que outrora foram do 2.° distrito, compreendendo as fazendas de Ipilba de Malheiros, com todos os seus moradores e arrendatários; pelo lado de Itaboraí os mesmos que foram marcados pelo presidente da Província, em 22 de Dezembro de 1842, à exceção das fazendas de Correia da Serra, Carvalhosa e Salvaterra, com todos os seus moradores e arrendatários, que ficam pertencendo a Itaboraí; e pelo lado de Maricá os mesmos que atualmente vigoram. Artigo 3.oFicam revogadas quaisquer disposições em contrário.”
A sede da freguesia foi instalada inicialmente na fazenda do Engenho Novo do Bom Retiro, do Barão de São Gonçalo e, mais tarde, em Cordeiros. Decidiu-se, depois, instalar a nova matriz da freguesia no povoado de Pachecos. Em 1844, construiu-se a Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Pachecos, que em 1859 passou a servir de matriz da freguesia.
“Decreto n.° 1.123, de 31 de Janeiro de 1859 — fica designado o lugar denominado Pachecos, para ser aí edificada a matriz da freguesia de N. S. da Conceição de Cordeiros, no município de Niterói.”
As leis 1.022, 1.402, 2.107 e 2.187, respectivamente de 1857, 1868. 1874 e 1875 e mais as deliberações de 21 de fevereiro de 1861 e 28 de Março de 1862, consignaram as verbas de 16:000$000, 7:000$000, 10:000$000, 15:000$000, 8:000$000 e 10:000$000 para as obras da igreja matriz de Nossa Senhora da Conceição de Cordeiros e construção do cemitério da freguesia. O decreto 2.187, de 27 de dezembro de 1875 autorizou o presidente da Província do Rio de janeiro a dispender até 15:000$000 com a reconstrução das torres da igreja Matriz da freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Cordeiros, no município de Niterói. Criada a freguesia, em 1887, foi o território da mesma ampliado com os terrenos de propriedade de D. Francisca de Alvarenga, proprietária da fazenda de Itaitindiba.
“Decreto n.° 2.897, de 25 de Outubro de 1887 (n.° 3) — Fica pertencendo à freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Cordeiros, município de Niterói, a data de terras anexa à fazenda de Itaitindiba, ora pertencente à freguesia de São João Batista, do município de Itaboraí, e comprada por D. Francisca de Alvarenga, proprietária da dita fazenda".
Pouco antes de 1940, o padre Ambrósio Smith reformou a igreja. A Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Pachecos passou por várias reformas que a descaracterizaram completamente. Atualmente está toda construída em pedra, o chão está todo com cimento, no teto existem vigas contemporâneas onde as telhas são coloniais, perdendo toda a característica que a considerava histórica. No entanto, ela ainda possui portas e sinos do século XIX. Atrás da Igreja existe um cemitério (1881) onde o Barão de são Gonçalo foi enterrado e existe um memorial onde estão suas vísceras. As ossadas estão no cemitério do Caju no Rio de Janeiro onde está enterrado o primeiro Padre da Igreja, Padre Teodoro, nascido em 04/11/1919 e falecido em 06/02/1992. Nossa Senhora da Conceição é venerada em 08 de dezembro. A igreja é a matriz da Paroquia de Nossa Senhora da Conceição de Pacheco, subordinada à Diocese de Niterói.
3 – Descrição:
            A igreja tem uma orientação geral norte-nordeste – sul-sudoeste, com frente virada para norte-nordeste e maior eixo ântero-posterior. O telhamento é em 2 águas. Um pouco a noroeste da igreja fica uma imagem de grande tamanho de Nossa Senhora da Conceição. Na fachada anterior há uma porta de verga reta no 1º andar e 3 janelas de verga reta no coro. Encima há um frontão triangular de tímpano liso, com um pináculo em cada ponta e uma cruz no topo. Uma torre sineira (à esquerda), liga-se à nave por um pequeno prolongamento da fachada. A torre tem duas frecheiras superpostas e no alto uma janela retangular de cada lado e no topo um teto piramidal. Na frente fica uma outra imagem de Nossa Senhora da Conceição. Nos dois lados há uma porta de verga reta e no 2º andar há 2 óculos circulares. Do lado direito fica a capela do Santíssimo, que se projeta na fachada.
            No interior, do lado direito fica uma escada que leva até o coro, suportado por 2 colunas delgadas; também há uma porta para o exterior.  No lado esquerdo há uma porta para o exterior e, logo no início, há um corredor que vai até a torre sineira, onde fica a pia batismal. Um arco-cruzeiro mais estreito dá para uma capela-mor que tem uma porta de cada lado e na sua porção posterior fica o altar-mor com um crucifixo central e à direita uma imagem de Nossa Senhora da Conceição. Do lado esquerdo fica a secretaria em um anexo, contendo várias imagens. Do lado direito fica a Capela do Santíssimo, tendo no altar 2 anjos e nas outras paredes várias imagens.
4 – Visitação
Missas: Segundas: 7:00h; Terças: 19:00h, Quartas: 19:00h, Quintas: 19:00h, Sextas: 19:00h, Sábados: 16:00h e 18:00h, Domingos: 7:00h, 9:00h, 17:00h e 19:00h. Tel. (21) 2614-5500, (21) 3719-9805
5 – Bibliografia:
PALMIER, Luiz. São Gonçalo Cinquentenário. São Gonçalo, 1940.


Church of Our Lady of Conception of Pacheco: Brazil, State of Rio de Janeiro, City of São Gonçalo. Pacheco
          The church was funded in 1844 and was later submitted to reforms that change the character of the whole church.

Imagem Google Earth. 
Imagem Google Earth. Detalhe
Frente (foto do autor)

Frente (foto do autor)
Frente (foto do autor)
Frente (foto do autor)
Frente (foto do autor)
Frente e lado esquerdo (foto do autor)
Frente. Observe entre a nave e a torre o altar de Nossa Senhora da Conceição
(foto do autor)
Frente. Observe entre a nave e a torre o altar de Nossa Senhora da Conceição
(foto do autor)
Frente (foto do autor)
Frente. Observe entre a nave e a torre o altar de Nossa Senhora da Conceição
(foto do autor)
Frente (foto do autor)
Frente. Observe entre a nave e a torre o altar
de Nossa Senhora da Conceição (foto do autor)
Frente. Observe entre a nave e a torre o altar
 de Nossa Senhora da Conceição (foto do autor)
Frente (foto do autor)

Frente (foto do autor)
Frente (foto do autor)

Frente. Imagem de Nossa Senhora da
 Conceição (foto do autor)
Lado esquerda. Vista da parte traseira da
torre sineira (foto do autor)
Lado esquerda. Vista da parte traseira da
torre sineira (foto do autor)
Lado direito (foto do autor)
Lado esquerda. Trecho após a torre sineira (foto do autor)
Lado esquerda. Trecho após a torre sineira
 (foto do autor)
Frente e lado direito (foto do autor)
Lado direito (foto do autor)
Frente e lado direito (foto do autor)
Lado direito (foto do autor)
Lado direito (foto do autor)
Lado direito (foto do autor)
Lado direito (foto do autor)
Lado direito (foto do autor)
Fundos (foto do autor)
Fundos e lado esquerdo (foto do autor)
Fundos e lado esquerdo (foto do autor)
Nossa Senhora da Conceição, imagem
à noroeste da igreja  (foto do autor)
Nossa Senhora da Conceição, imagem à noroeste da igreja  (foto do autor)
Nossa Senhora da Conceição, imagem à noroeste da igreja; Base da imagem
(foto do autor)
Nossa Senhora da Conceição, imagem
à noroeste da igreja  (foto do autor)
Nossa Senhora da Conceição, imagem
à noroeste da igreja  (foto do autor)
Nossa Senhora da Conceição, imagem à noroeste da igreja  (foto do autor)
Nossa Senhora da Conceição, imagem
à noroeste da igreja  (foto do autor)
Interior. Coro (foto do autor)
Interior. Coro (foto do autor)
Interior. Coro (foto do autor)
Interior. Coro (foto do autor)
Interior. Coro (foto do autor)
Interior. Coro (foto do autor)
Interior. Coro (foto do autor)
Interior. Coro (foto do autor)
Interior. Coro (foto do autor)
Interior. Nave, lado direito (foto do autor)
Interior. Nave, lado direito (foto do autor)
Interior. Nave, lado direito (foto do autor)
Interior. Nave, lado direito (foto do autor)
Interior. Nave, lado direito (foto do autor)
Interior. Nave, lado direito (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo. Corredor para a
torre sineira com pia batismal (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo. Corredor para a
torre sineira com pia batismal (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo. Corredor para a
torre sineira. Pia batismal (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo. (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo. (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo. (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo. (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo. (foto do autor)
Interior. Nave, lado esquerdo. (foto do autor)
Interior. Nave e Capela-mor (foto do autor)
Interior. Nave e Capela-mor (foto do autor)
Interior. Nave e Capela-mor (foto do autor)
Interior. Nave e Capela-mor (foto do autor)
Interior. Nave e Capela-mor (foto do autor)
Interior. Nave e Capela-mor (foto do autor)
Interior. Nave e Capela-mor (foto do autor)
Interior. Nave e Capela-mor (foto do autor)
Interior. Capela-mor, lado direito (foto do autor)
Interior. Capela-mor, lado direito
(foto do autor)
Interior. Capela-mor, lado esquerdo (foto do autor)
Interior. Capela-mor, lado esquerdo
 (foto do autor)
Interior. Capela-mor (foto do autor)
Interior. Capela-mor (foto do autor)
Interior. Capela-mor (foto do autor)
Interior. Capela-mor. Imagem de Nossa
 Senhora da Conceição (foto do autor)
Interior. Capela-mor. Imagem de Nossa
 Senhora da Conceição (foto do autor)
Interior. Capela-mor. Imagem de Nossa
 Senhora da Conceição (foto do autor)
Interior. Secretaria (esquerda) (foto do autor)
Interior. Secretaria (esquerda) (foto do autor)
Interior. Secretaria (esquerda) (foto do autor)
Interior. Secretaria (esquerda) (foto do autor)
Interior. Secretaria (esquerda) (foto do autor)
Interior. Secretaria (esquerda) (foto do autor)
Interior. Secretaria (esquerda) (foto do autor)
Interior. Cômodo direito para Secretaria, através da nave (foto do autor)
Interior. Capela do Santíssimo (direita) (foto do autor)
Interior. Capela do Santíssimo (direita)
 (foto do autor)
Interior. Capela do Santíssimo (direita)
 (foto do autor)
Interior. Capela do Santíssimo (direita) (foto do autor)
Interior. Capela direita, parede esquerda (foto do autor)
Interior. Capela direita, parede esquerda
 (foto do autor)
Interior. Capela direita, parede esquerda
 (foto do autor)
Interior. Capela direita, parede esquerda e fundos (foto do autor)
Interior. Capela direita, fundos (foto do autor)
Interior. Capela direita, fundos e parede direita (foto do autor)
Interior. Capela direita (foto do autor)
Interior. Capela direita
(foto do autor)
Interior. Capela direita
 (foto do autor)
Cemitério de Pachecos. Monumento ao Barão de São
 Gonçalo, antes de 1941